Transamérica Hits 91,1 FM
 

NOTÍCIAS
27/09/2017
Uma Farra na Estação
Uma breve história sobre a Antiga Estação Mogiana

Uma farra na Estação

Aline Domingos

Você conhece a história da Antiga Estação Mogiana? Se a resposta for não, está na hora de mergulhar neste conto. O Turismólogo Ed Alípio, que atua na área do turismo há 18 anos, nos deu uma entrevista exclusiva e nos contou um pouco sobre a linha férrea de Mogi Mirim.

Em meados de 1875, Dom Pedro II estava inaugurando uma série de estações ferroviárias pelo interior de São Paulo. Dentre a sua expedição ele saiu de Jundiaí, passou por Campinas, Jaguariúna e por fim Mogi Mirim, onde inaugurou em 27 de agosto de 1875 a conhecida Estação Mogiana.

Feito a inauguração, Dom Pedro II fez um ‘tour’ para conhecer a cidade de Mogi Mirim. Ele visitou a igreja São Benedito, foi até o Jardim Velho na igreja do Carmo, conheceu a Prefeitura, a Câmara Municipal e fez um percurso pela área central do município. Dom Pedro ficou hospedado na casa do Coronel Guedes, político influente da época e que tinha uma amizade com Dom Pedro.
A Estação Mogiana era considerada um dos principais ramais da região, por isso, outras cidades com alto nível do plantio de café utilizavam os trilhos de Mogi Mirim. Haviam também os barões da época que exigiam que o Estado Brasileiro ajudasse a escoar todo este café. Dom Pedro sentiu a necessidade de inaugurar e expandir por todo o interior de São Paulo uma linha férrea, pois além do meio de locomoção da época ser o trem, a região era polo de maior produção cafeeira. 

Mogi Mirim, Itapira, Serra Negra e Águas de Lindóia tinham grandes fazendeiros que também faziam cobranças a Dom Pedro II, pois da mesma forma que produziam o café eles precisavam de um meio de locomoção para levá-lo até o porto de Santos para transportações.  Expandir a linha férrea pelo interior de SP foi a única solução encontrada por Dom Pedro II. A linha férrea que passava por Mogi Mirim era chamada de Companhia Mogiana. “Ela vinha de São Paulo e parava dentro de Mogi Mirim. A cidade era um ponto que dava acessos a outras estações como sul de Minas, Itapira, Mogi Guaçu, e Casa branca.” Afirma o Turismólogo.

Com o passar do tempo, o café foi perdendo a sua força e consequentemente a linha férrea também passou a ter um fluxo menor. Porém, a estação ainda tinha sua utilidade. O trem foi muito útil para a cidade, pois fortaleceu a conexão com as outras regiões.

O turismólogo também contou um fato interessante sobre o período da revolução de 32. “O principal alvo dos soldados neste período era o bombardeio nas estações de trem da região. Elas eram ocupadas por soldados para poderem aniquilar o inimigo. Caso eles chegassme nos vagões de trem, eles eram surpreendidos pelos soldados. O período de 32 também foi um palco de despedida, de tristezas e alegrias. Os familiares dos voluntários embarcavam seus entes queridos nas rodovias, etc”.

Por conta de o trem ter perdido a utilidade de transporte, em 1879 a ferrovia Mogiana foi desativada.  “Nos dias de hoje na estação, onde ficam aqueles barracões da Ambev e os almoxarifados da prefeitura, não existiam na época. Tudo isso era apenas um campado. Os trilhos que passavam na Adib Chaib (rua do Supermercado Horticenter), passava na estação e da estação passava no clube Mogiano, seguia pelo Cem até a Búfalo Churrasqueira. Esse era o percurso da linha férrea até 1879. A partir de então, o município adquiriu essa área, pois toda a linha férrea pertencia a (FEPASA), que era a antiga empresa de domínio das linhas férreas. No entanto, houve um acordo em que a FEPASA cedeu o espaço para a prefeitura. Em 2006 foi feita uma reforma na estação, o que tirou algumas característica do local. O que vemos hoje são apenas resquícios da antiga estação , mas ainda há uma preservação aparente em sua arquitetura.”

A Antiga Estação Mogiana tornou-se um espaço totalmente voltado para cultura. É conhecida atualmente como Estação Educação. Recebeu este nome, pois além de receber muitos visitantes para conhecerem a sua história, foi cedida pela secretaria de educação para fazer treinamentos ao magistério.

O Farra Fest
O Transamérica Farra Fest acontecerá na Antiga Estação Mogiana inspirando-se na época de 1875 que é conectar diferentes pessoas de diversos lugares através da cidade de Mogi Mirim.

Foto:
http://www.estacoesferroviarias.com.br/m/mmirim.htm





Comentários

 
+ Notícias

 


Desenvolvido por Multdivision