Transamérica Hits 91,1 FM
 

AQUI MOGI
15/01/2018
Nove casos de Febre Chikungunya
Febre chikungunya já registra nove casos em Mogi Mirim; Saúde intensifica combate

Mogi Mirim iniciou o ano de 2018 em estado de alerta máximo. Isso porque a cidade já registra nove casos de transmissão da febre chikungunya. Os dados foram confirmados durante a reunião da Sala de Situação de Arboviroses, realizada no último dia 5, com representantes de diversas secretarias municipais e do Serviço Autônomo de Água e Esgotos (Saae). Outros quatro casos haviam sido confirmados no final de 2017.
A preocupação da Secretaria de Saúde com os casos de doenças provocadas pelo mosquito Aedes aegypti aumenta mais nesse período devido à combinação de altas temperaturas e chuvas constantes. Segundo dados da Vigilância em Saúde, além das nove confirmações em todas as regiões do município, o que aponta a ampla circulação do vírus, foram 42 notificações, no total, sendo 18 negativas. O restante ainda aguarda os exames para análise. As zonas Norte e Sul tiveram o maior número de casos.


Fique atento

É válido reforçar que o mosquito Aedes aegypti é silencioso e está cada vez mais resistente, proliferando em água limpa ou suja, parada ou corrente e até em fezes. Em 2015, o município teve 11 mortes por dengue. No Brasil, a circulação do vírus foi identificada pela primeira vez em 2014. Os principais sintomas são febre alta, acima de 39 graus, de início rápido, e dores intensas nas articulações dos pés e mãos. Também podem ocorrer dor de cabeça, dores nos músculos e manchas vermelhas na pele. Os sintomas iniciam entre dois e doze dias após a picada do mosquito.

Não existe vacina ou tratamento específico para chikungunya. Os sintomas são tratados com medicação para a febre e as dores articulares. Não é recomendado usar o ácido acetil-salicílico (AAS) devido ao risco de hemorragia. Recomenda-se repouso absoluto ao paciente, que deve beber bastante líquido. Em 2016, a cidade teve dois casos confirmados de febre chikungunya. Na época, ambos foram contraídos fora do municípios.

 





Comentários

 
+ Notícias

 


Desenvolvido por Multdivision